Divulgado pelas primeiras-damas da AMM o projeto Missões pela Vida 2017

0
261
views

Com a temática No Outono da Vida, o trabalho terá sua culminância em novembro, no festival regional de poesias vencedoras nas etapas municipais

Promover uma política pública voltada à criação de espaços de interação social para um público bem específico: pré-idosos, na faixa de 50 a 60 anos, possibilitando um olhar de longevidade sustentável. Este é objetivo geral do projeto Missões pela Vida/2017, com o tema No Outono da Vida, coordenado pela Associação das Primeiras-Damas dos Municípios das Missões, em conjunto com as Secretarias Municipais de Assistência Social, Saúde e de Educação dos 26 municípios missioneiros.

Conforme explicou a presidente da Associação das Primeiras-Damas, Iara Sartori, de Entre-Ijuís, no dia 5 de maio passado durante assembleia mensal da AMM, a proposta do projeto é a construção de uma prática em que os sentimentos de cuidar de si, cuidar dos outros, cuidar da vida como atitude, agregando novas informações e habilidades necessárias. “Percebemos que a partir dos 60 anos, as pessoas têm sido amparadas por várias ações sociais no país. Mas  o mesmo não ocorre com os pré-idosos, entre 50 e 60 anos de idade. Por isso, nossa atenção, das primeiras-damas conjuntamente com as secretarias municipais de Assistência, Social, Saúde e Educação, será para este grupo muito especial”, contextualizou Iara.

RESGATANDO SABERES
Entre os objetivos específicos desta iniciativa estão o convívio e a troca de conhecimentos, resgatando saberes e experiências, valorizando o respeito, o cuidado e a solidariedade; compor um banco de talentos incentivando a diversidade de afazeres entre idosos e jovens; articular ações entre as áreas de assistência social, saúde e educação, cultura, espiritualidade e lazer.

AÇÕES NAS SECRETARIAS
Vários trabalhos serão desenvolvidos dentro das secretarias. Assistência Social: criação de um grupo pré-idoso a partir de 50 anos; festival de poesias com o tema No Outono da Vida, etapa municipal; palestras e atividades incentivando a qualidade de vida. Saúde: ações voltadas à prevenção de doenças que afetam essa faixa etária; incentivo à busca da prevenção da saúde do homem; oficinas terapêuticas fomentando os cuidados com a saúde física, mental e espiritual. Educação: exposição de objetos que contemplem a história do municípios, envolvendo as escolas e os idosos; encontros interativos entre alunos das escolas e idosos, objetivando o resgate de saberes e experiências.

DESAFIO INTELECTUAL
Norteado pela sensibilidade, o projeto é embasado no fato de que, chegar no Outono da Vida satisfatoriamente não é um atributo do indivíduo biológico, psicológico ou social, mas resulta da qualidade de interação entre as pessoas. Além disso, a percepção dessas mudanças e capacidade de identificar as virtudes dessa idade, é um desafio intelectual de vários pensadores, ao logo dos tempos.

FOTOS: Karin Schmidt