Os controladores de velocidade e a segurança nas estradas

A utilização de radares em rodovias invariavelmente vira motivo de debate nas rodas de conversa por todo o país. A dificuldade de um consenso quanto ao tema, no entanto, em nada afeta a nossa posição quanto à necessidade de investir no controle de velocidade nas estradas estaduais gaúchas.

Pardais e lombadas eletrônicas são essenciais para preservar a vida de pedestres e motoristas. É o que tenho defendido desde meu primeiro dia à frente da Secretaria de Logística e Transportes. Assim, estamos desenvolvendo ações alinhadas à diretriz do governador Eduardo Leite de fortalecer a fiscalização eletrônica.

A queda gradativa no número de acidentes nas rodovias estaduais é a prova de que estamos no caminho certo. Em 2018, foram 5.164 ocorrências, um índice 9,5% menor em comparação a 2017 e 42% abaixo do registrado há quatro anos. Os equipamentos certamente contribuíram para a redução desses índices.

Além disso, das 170 milhões de vezes que os veículos passaram pelos controladores nas rodovias estaduais em 2018, em apenas 0,13% houve abuso da velocidade – o que gerou 232 mil autuações no período. Isso comprova que os dispositivos ajudam a conscientizar os motoristas e que a tal “indústria da multa”, na prática, inexiste.

Dessa forma, mantivemos as lombadas eletrônicas em operação e encaminhamos com o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) a licitação para o monitoramento de 93 faixas de rodovias por pardais. Nesse edital, exigimos que os dispositivos também tenham sensores para a leitura das placas dos veículos e possam acessar instantaneamente os bancos de dados da Fazenda e da Segurança Pública. Havendo registro de roubo ou documentação irregular, o policiamento será acionado para abordar os suspeitos.

Apesar da difícil situação financeira do Estado, garantimos R$ 8,5 milhões para implantar esse avanço tecnológico no controle de velocidade em nossas estradas. Com isso, reforçamos o nosso compromisso de reduzir o número de vítimas no trânsito e permitir que pais, filhos e amigos possam celebrar o reencontro após uma viagem tranquila.

Secretário de Logística e Transportes

Fonte: Portal do Estado do Rio Grande do Sul