São Miguel das Missões esteve representado na 23° BNT mercosul

0
238
views

São Miguel das Missões esteve representado na 23ª BNT MERCOSUL – Bolsa de Negócios e Turismo do Mercosul, na cidade de Itajai – SC, entre os dias 26 e 27 de maio, pela responsável pelo Espetáculo Som e Luz Marcia Reck, que participou através da AMM/FUNMISSOES no espaço do Rio Grande do Sul, juntamente com o Coordenador da Secretária de Turismo de Santo Ângelo -Jonas Realdi Almeida e Representante da iniciativa privada senhor Romaldo Melher – Caminho das Missões.

BNT se firmou no mercado como um dos mais importantes eventos de turismo do Brasil e do Mercosul.

A feira é uma ótima oportunidade para fortalecer a imagem do Destino Turístico Missões, mostrando o mesmo a imprensa especializada, e fortalecendo os contatos Operadoras e Agentes de Viagens bem como mostrando ao grande público que vem ao evento buscar alternativas de viagens.

Na abertura do evento o discurso do presidente da Embratur, Vinicius Lummertz, lembrou que o mundo todo já percebeu os benefícios do Turismo, o que aumenta a competitividade e nos deixa ainda mais para trás em relação aos principais concorrentes. “Temos uma burocracia que trava muitas coisas. Precisamos liberar este ambiente de negócios para que o Turismo seja o grande parceiro do desenvolvimento do país”.

Representando o ministro do Turismo, Marx Beltrão, o presidente da Embratur elogiou as palavras do diretor do evento, Geninho Goes, que conclamou “todos aqueles que trabalham, todos os que são éticos, todos os que são de bem, para que a gente construa um Brasil melhor e honesto”. A BNT vai receber, até este sábado (27), 350 marcas, 40 grupos de famtours do Brasil e do exterior e 06 mil profissionais de turismo. “O turismo pode ser a grande alavanca da economia brasileira porque temos o melhor potencial de todo o planeta”, lembrou Lummertz.

Na ocasião, o presidente da Embratur informou sobre a promoção, nos próximos dias, das primeiras ações e visitas do programa ‘O Sul é o meu destino’: “Com ele, esperamos para essa região a visibilidade necessária para receber turistas nacionais e estrangeiros”, informou. Lummertz afirmou ainda que não é só o Brasil que está acordando para a lógica do turismo como fonte de recursos para garantir desenvolvimento. “Países como o Japão estão fazendo investimentos enormes porque sabe que esta é a grande saída para o futuro, a saída que a indústria não poderá prover nos próximos anos. Mas o turismo pode ajudar a indústria mais do que qualquer outro setor, porém precisa estar livre para o empreendedor e o poder público poderem oferecer a infraestrutura necessária ao setor”.