Setembro Amarelo – Mês de prevenção do Suicídio

0
418
views

Os dramas pessoais e familiares comovem. Os números impressionam. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 800 mil pessoas tiram a própria vida por ano em todo mundo. É quase uma morte a cada 40 segundos. Neste trágico ranking mundial, a Índia lidera o número de óbitos, com 258 mil suicídios por ano.

No Brasil, o problema também assusta. Segundo dados do Ministério da Saúde, o país é o oitavo colocado no ranking da OMS, com 31.507 casos de suicídio registrados entre 2012 a 2014. Para agravar ainda mais o quadro, estima-se que, para cada suicídio efetivado, entre 40 e 60 tentativas ocorrem em todo o mundo.

A magnitude da tragédia faz com que a OMS trate o suicídio como um caso de Saúde Pública desde 1999, com o lançamento do Supre, uma iniciativa mundial para a prevenção do problema. Desde então, muitas outras políticas públicas, documentos e guias contribuíram para romper com o tabu e dar visibilidade ao tema, orientando tanto o grande público quanto os profissionais de saúde.

Uma das principais ações, promovida pela OMS e a International Association for Suicide Prevention (Iaps), foi a instituição do 10 de setembro como o Dia Mundial para Prevenção do Suicídio. A data hoje serve como marco para uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio conhecida como Setembro Amarelo. No Brasil, desde 2014, prédios e monumentos históricos são iluminados com a cor amarela da campanha.

Em nossa cidade a prefeitura realizou a decoração de algumas ruas e avenidas com bandeiras amarelas assim como na frente da prefeitura, para a divulgação desta campanha.

Fonte parcial: Fiocruz